Doença do Carrapato em Cães: Sintomas, Tem Cura?

Descubra os malefícios que os carrapatos podem repassar seu cachorro e saiba como cuidar do seu pet.

Sintomas da Erlichiose

Denominadas pelo nome de hemoparasitose, as doenças que são transmitidas aos cachorros por carrapatos estão entre as mais temidas pelos protetores de pets, já que podem causar males gravíssimos à saúde do animal e até a morte. Declaradas em duas formas diferentes, chamadas de erquiliose e babesiose, essas doenças são repassadas pelo carrapato marrom chamado de rhipicephalus sanguineous que adentra no couro do animal e se alimenta do seu sangue. As doenças deslocadas afetam lugares peculiares do animal, e enquanto a babesiose modifica os glóbulos vermelhos, a erquiliose trabalha sobre os glóbulos brancos, atingindo completamente o  organismo do cachorro infectado. Nos dois casos, a depressão é um dos sinais. , porém, vários outros sintomas podem se espalhar nos enfermos. Falta de simpatia, desânimo, fraqueza, falta de fome e febre são alguns dos sinais que podem apontar a babesiose ou a erquiliose, então, possui um cachorro que passava a ser animado e ativo e atualmente só quer ficar deitado e sem sem mexer muito.

 

Doença do Carrapato em Cães e Gatos

Tratamento da Erlichiose

Quando percebe os sintomas em seu animal de estimação, é muito comum que o dono queira fazer algo imediatamente para ver o seu amigo bom logo, mas somente um profissional poderá detectar o problema e providenciais o tratamento mais indicado. Dependendo do que você fizer para ajudar o animalzinho, pode até ser que você complique a situação.

Uma vez com o veterinário, os carrapatos serão todos retirados e o cão ou gato fará uso de antibióticos para início do tratamento. Em seguida, será feito um levantamento da saúde do animal, para saber se ele está com anemia ou algum outro problema, para que possa ser devidamente tratado.

Prevenção da Erlichiose

Apesar da Erlichiose ser uma doença relativamente simples de ser tratada, o melhor a fazer é ficar atento à prevenção, assim você evitará que seu animalzinho sofra e tenha que passar por todo tratamento para se ver livre da Erlichiose.

Manter o animal sempre limpo é o primeiro passo, mas é importante também cuidar da limpeza da casa e principalmente do local onde o cão ou o gato ficam e também dormem.

Procure observar sempre em seu animal se há presença de algum carrapato. Não precisa esperar que apareça algum sintoma para tomar esta providência. Crie o hábito de verificar constantemente se há carrapatos no seu animalzinho.

Se o cão ou o gato já teve carrapatos, mesmo que não tenha desenvolvido a doença, é importante desinfetar o local para eliminar qualquer possibilidade de volta dos carrapatos.

Doença do Carrapato em Cães e Gatos

Muitas pessoas desconhecem a Erlichiose e por isto acham que é uma doença rara, mas ela é bem mais comum do que possamos imaginar. Realmente é uma doença bem mais comum entre os cães, mas chega a atingir também os gatos e não é típica de uma região do país, podendo surgir em qualquer lugar do Brasil. O que pode acontecer é da doença ter nomes diferentes, de um local para o outro.

Não podemos confundir a Erlichiose que atinge os glóbulos brancos com a Babesiose que atinge os glóbulos vermelhos. A Erlichiose pode ser transmitida para o animal através de transfusão de sangue ou até mesmo por agulhas infectadas, mas isto raramente acontece. O grande transmissor desta doença é sem dúvida alguma o carrapato e por isto o dono do cão ou do gato deverá fazer de tudo para manter seu animal sempre limpo, assim como o local onde ele dorme e passa todo o dia.

Deixar o animal solto na rua, tendo contato com outros animais é um risco ainda maior! A prevenção continua sendo a melhor alternativa, por isto tenha seu animalzinho sempre dentro de casa e quando levá-lo para passear fique bem atento para que ele não tenha contato com animais que você não conheça, principalmente se for algum animal de rua.

Ir a um profissional veterinário é necessário, mesmo que o seu problema não seja relacionado aos a essa doença, pode apresentar perigos para a integridade física e psicológica do pet. Exames de sangue comuns, ex: hemogramas ou leucogramas, atualmente oferecem as informações necessárias para o diagnóstico do maleficio transmitidas pelo rhipicephalus sanguineous, também há exames especializados (como a sorologia pra hemoparasitose) totalmente direcionados para localizar a presença da enfermidade.Felizmente, A erquiliose como a babesiose têm como curar, e o tratamento é realizado por manipulação de medicamentos que devem ser informados por um veterinário de confiança, já que somente ele terá a capacidade de dizer que tipo de remédio é melhor para tratar o problema e de que forma ele deverá ser administrado.É bom ressaltar que para que o animal se livre da hemoparasitose totalmente, será necessário que o tratamento indicado seja realizado por um período de alguns meses, pois, como os remédios são capazes de realizar melhoras rápidas nos pets afetados por este problema..um adendo importante para que o cachorro melhorar de forma rápida é levar o cãozinho a um veterinário o mais antes possível ao notar os sintomas, quanto antes a doença for avaliada e um tratamento for iniciado, serão grande as chances de que ele se por completo.

 

Leia Também:

Doença do Carrapato em Cães: Sintomas, Tem Cura?
5 (100%) 1 vote

Encontros Pet