Cachorro com Caxumba: Como Tratar a Papeira?

Cachorro com Caxumba: Como Tratar a Papeira?

Cachorro com Caxumba: Como Tratar a Papeira?
Quatro conjuntos de glândulas são responsáveis por formarem as “glândulas salivares”, sendo compostas pelas: parótida, sublingual, submandibular e as glândulas menores, sendo estas responsáveis pela formação de saliva.

Nos cachorros a glândula parótida fica bem abaixo de cada uma das orelhas e se o animal ficar próximo de uma pessoa que tem alguma infecção viral que é conhecida por “papeira”, então o cão poderá vir a ter esta mesma infecção.

cachorro-com-caxumba

Alguns dos sintomas que o cachorro passará a apresentar são: febre, vai perdendo o apetite rapidamente e fica bem inchado logo abaixo das orelhas que é onde estão as glândulas parótidas que estão infectadas.

É preciso levar o cão ao veterinário para que possa ser confirmada a infecção, mas é fundamental que o dono possa dar todos os detalhes da vida do seu animal para o profissional da saúde, contar quando percebeu os primeiros sintomas e o que pode ter acontecido para ele ser infectado, ou seja, se o animal entrou em contato com uma pessoa que está com o vírus. Uma amostra do sangue irá ajudar no diagnóstico e trará um resultado mais preciso para que o tratamento possa ser feito de forma correta.

A Doutora Talita gravou um vídeo falando sobre a Caxumba em Cachorros, assista:

A Papeira ou Caxumba, geralmente é transmitida pelas vias respiratórias, mas esta doença no cão, na verdade se chama Cinomose e o vírus é da mesma família do que provoca a caxumba nos seres humanos, só que no cachorro as glândulas salivares não sofrem uma alteração tão grande como acontece em nós, humanos.

cachorro-com-caxumba01

No cachorro, este vírus acaba é desencadeando outras alterações, como as respiratórias, digestivas, neurológicas, oftálmicas, entre outras.

Também pode acontecer de apresentar crescimento de linfonodos, que são órgãos pequenos que estão presentes nos vasos linfáticos. Eles são responsáveis por um sistema imunológico mais eficaz que irá combater os agentes patológicos. No cachorro estes linfonodos são fáceis de serem apalpados e quando aumentam de volume podem ser percebidos rapidamente pelo dono do animal, mesmo que este não tenha grandes conhecimentos na área.

Não existe um tratamento específico para esta doença que pode vir a se agravar se o proprietário do animal achar que medicamento caseiro resolverá o problema. O veterinário é quem deverá fazer uma avaliação para definir como o cão deverá ser tratado até que o problema seja resolvido. Uma das formas é mantendo o cão hidratado.

cachorro-com-caxumba02

Também verifique-se o cão está com febre e poderá ser prescrita uma medicação para normalizar a temperatura do animal. Geralmente o animal se recupera em um período de 5 a 10 dias, mas é bom que o veterinário esteja o acompanhando de perto para saber se não houve nenhuma intercorrência.

Enquanto o animal está se recuperando é fundamental seguir direitinho tudo que foi indicado pelo veterinário. Certifique-se no decorrer do dia que seu cachorro está bebendo muita água e a alimentação deverá seguir a dieta que foi prescrita pelo profissional. Alimentos moles e de fácil mastigação são os mais indicados para que o cão consiga ingeri-los sem grande dificuldade. E lembre-se que a melhor forma de prevenir é evitando que o animal tenha contato com pessoas que estejam infectadas com o vírus da caxumba.

cachorro-com-caxumba03

Leia Também:

Cachorro Fazendo Fezes Moles: O que Fazer? Ler anterior

Cachorro Fazendo Fezes Moles: O que Fazer?

Barriga do Cachorro fazendo Barulho, o que fazer? Ler próxima

Barriga do Cachorro fazendo Barulho, o que fazer?

Adicionar um comentário

Assine nossa Newsletter

Assine e receba novidades, dicas e não perca nenhuma de nossas notícias, você pode cancelar a qualquer momento!