Blog Encontros Pet, onde você encontra tudo para seu animal de estimação.

Cachorro Malamute do Alaska

Cachorro Malamute do Alaska

Malamute do Alaska (em inglês: Alaskan Malamute) é uma raça de cachorros nórdicos, oriunda do Alaska, nos Estados Unidos. Considerada antiga, tem sua origem imprecisa, mas ela foi nomeada pela primeira vez por viver entre os nativos Inuit conhecidos como os Mahlemuts, que viviam ao longo de Norton na
costa noroeste do Alasca. A palavra vem do Mahlemut Mahle, um nome de tribo Inuit, e Mut, o que significa aldeia, região agora conhecida como Kuuvangmiut, ou mais comumente Kobuk, região que fica no oeste do Alasca.

Malamute-do-Alaska

Origem

Resistentes e fortes, foram peças fundamentais para os colonizadores da região durante o período da corrida do ouro, serviu também como parceiros de caça animais grandes (como focas e ursos polares), e arrastou as carcaças pesadas de volta para casa. Eles eram uma engrenagem essencial na vida os Inuits e foi tratado quase como um membro da família, embora nunca fossem tratados como animais de estimação.

O cachorro ajudou seus proprietários a encontrar solos, sempre alertando para selar buracos de sopro. As relações desenvolvidas de interdependência, entre o Malamute e outros cachorros, ofereciam uma prosperidade entre ambos, permitindo assim desenvolver-se uma nova raça na terra inóspita sobre o Círculo Polar Ártico.

Em um breve período, no ano de 1896, os cachorros de trenó Malamute tornaram-se extremamente valiosos, pois encontravam veios de ouro, e pedras preciosas, muitas vezes eram misturados com outras raças próximas. Esta foi certamente uma tentativa de melhorar a raça, ou fazer com que os Malamutes verdadeiros estivessem cada vez mais em evidência para a compra.

Participou juntamente com o almirante Richard Byrde,  a sua expedição no desbravamento da região do Alaska, durante a corrida do ouro, no ano de 1896. O cachorro também foi utilizado para resgate de soldados feridos durante a Segunda Guerra mundial. Apesar disto, também eram utilizados para enfrentarem cachorros na Europa.

Em 1935, a raça recebeu o reconhecimento AKC (American Kennel Club) e começaram uma nova fase, como uma raça imponente na exposição de cachorros, e animais de estimação. É considerado como um membro do grupo dos Spitz, raças originárias existentes entre 2.000 a 3.000 anos atrás. A partir do ano de 2010, o Malamute recebeu uma nomeação oficial como cachorro símbolo do Alasca.

Malamute-do-Alaska01

Características

Sua constituição física oferece um corpo compacto e forte, com os pés com uma formação óssea bastante substancial, e peles entre os dedos, as chamadas raquetes de neve. Fisicamente, estes animais podem chegar a medir de 58 cm a 64 cm na cernelha, e pesar entre 34 kg e 38 kg.

O focinho é longo e largo, ligeiramente afinado do crânio até o nariz. O nariz e gengiva são pretas, mas alguns as têm de um tom rosado, e podem escurecer, ou clarear com o tempo. As orelhas são pequenas em proporção à cabeça, e fica ereta e firme quando está em alerta. Seus olhos apresentam-se em formato amendoado em diversos tons, mas os cachorros de olhos com tons mais escuros são os preferidos dos criadores. A cauda peluda dos Malamutes os ajudam a mantê-los aquecidos, quando eles deitam na neve. São muitas vezes vistos colocando a cauda no nariz e no rosto, que supostamente ajuda a proteger o rosto da nevasca. As cores mais comuns são várias tonalidades de cinza, branco e preto. Há grande variedade de manchas na raça, incluindo manchas na face, nuca ou pescoço. A pelagem é dupla, pois é um cachorro de origem polar. Contam uma textura oleosa, macia e rústica, de aspecto de lã, podendo ser bastante espesso, embora não seja longa.

É um cachorro pesado e com uma natureza formidável em relação ao Husky Siberiano, seu parente próximo, que foi criado para ser veloz. Já o Malamute do Alasca foi criado para força e resistência, que é o padrão da raça. É usado como cachorros de trenó para viagens pessoais, transportar mercadorias, ajudar a mover objetos, ou trenó como lazer. No entanto a maioria são animais de estimação da família, ou cachorros de espetáculo. Geralmente são lentos em corridas de longa distância. Sua utilidade é bastante limitada para fazer viagens longas.

 

Peso:Macho de 34 kg a 40 kg

Fêmea de 25 kg a 35 kg

Altura:Macho de 58 cm a 64 cm

Fêmea de 51 cm a 58 cm

Grupo:Grupo 05 – Cães Spitz e Tipo Primitivo
Seção 1 – Cães Nórdicos de puxadores de trenó
Funções:Cachorro de tração e companhia
Grau de Atividade:Alto
Pêlo:Densa, textura oleosa e aspecto de lã
Cor:Bicolor (cinza e branco, areia e branco, preto e branco)
Nome de Origem:Alaskan Malamute
Pais de Origem:Estados Unidos
Registro FCI: 243

Malamute-do-Alaska02

 Temperamento

 

Seu temperamento é classificado como amistoso e afetivo, bem como companheiro, brincalhão e por vezes, maduro. Podem sempre ajudar a mover objetos pesados sobre os chamados distances. São animais extremamente inteligentes, porém podem ser difíceis de treinar. Uma raça poderosa, independente, de temperamento forte, adora correr e passear. É muito apegado a família.

Se fizer exercícios diários, será bem-educado em casa. Porém, sem exercícios adequados, poderá tornar-se frustrado, e destrutivo. Muito amigável e sociável para com as pessoas. Alguns podem ser dominantes, e alguns podem cavar e uivar no quintal. Costumam ser calmos e raramente ladram. Quando um apresenta algum tipo de som, pode até mesmo tornar-se amedrontador, pois parece um lamento, semelhante ao uivo de um lobo ou coiote.

Curiosidades

Estão em uso como cachorros de trenó para viagens pessoais, porém sempre transportam apenas mercadorias, ou ajudam a mover objetos que sejam mais leves. Alguns, porém poderão ser utilizados para a busca de lazer, ou como cachorros de trenó. Grande parte é mantida atualmente como animais de estimação da família, ou mesmo como um cachorro de apresentações. Conta com uma agilidade, e um aproveitamento de sua força sem igual.

Um dos cachorros que mais apresenta a sua forma original, diferente de muitas raças modernas. A sua personalidade mostra uma grande independência. Caso o proprietário não saiba lidar com ele, um cachorro da mesma raça mais compatível deverá ser selecionado. Possui uma adaptação genética para viver em ambientes gelados e inóspitos, e muitos dos seus comportamentos evoluíram para viver nestas regiões. Um treinador que entende de Malamutes costuma saber como sempre manter-los motivados, e esta é a sua receita de sucesso.

Malamute-do-Alaska04

Dicas

Os Malamutes contam com um forte instinto de caça natural que muitas vezes faz com que persiga coelhos, gatos, esquilos, e os arraste como se tivesse transportando algo. Apesar disto é amável, e pode ser ensinado a tolerar outros animais de estimação. Mas é sempre bastante recomendado que tenha-se mais cuidado quando deixarem animais de estimação menores por perto.

Gostam muito de pessoas, uma característica que torna-os procurados principalmente para serem cachorros de família, apesar disto não são bons cachorros de guarda. São muito ágeis em torno de móveis, e itens menores, e precisam diariamente ter bastante tempo para exercícios ao ar livre, satisfazendo as suas necessidades. Se você deixar-lo ao ar livre durante o ano todo, e tiver uma piscina, certamente irá aparecer por lá, em uma água muito gelada, pois gosta muito. Ama tempo frio.

É uma raça que pode correr por milhas, e possuem necessidades de uma quantidade razoável de exercícios todos os dias sejam na forma de uma longa caminhada na coleira, ou a oportunidade de correr, ou caçar. Melhor mantê-lo dentro de casa durante o tempo quente. Seus pelos precisam escovação uma ou duas vezes por semana, com mais freqüência quando estiver trocando-nos.

Malamute-do-Alaska05

Saúde

Os problemas de saúde mais relatados são os problemas osteomusculares, como a displasia da anda, e ainda problemas hereditários de cataratas. Existem ainda problemas adicionais de saúde na raça, onde suas origens são consideradas desconhecidas momentaneamente, incluindo episódios de convulsões variadas principalmente depois do parto, onde já foram encontrados filhotes ao lado de sua mãe morta, assim como em alguns casos de cachorros mais velhos com problemas de epilepsia, problemas de coração congênitos, problemas renais, e ainda doenças de pele. A principal causa de sua morte é o câncer. Expectativa de vida varia entre 10 anos a 12 anos.

Preço

O preço médio pode variar de R$ 1.500 a R$ 2.000.

Malamute-do-Alaska03

Leia Também:

Ler anterior

Cachorro Staffordshire Bull Terrier

Ler próxima

Cachorro Mastim Espanhol

Deixe um comentário

13 − três =

Nenhum comentário encontrado.

Posts Relacionados

Assine nossa Newsletter

Assine e receba novidades, dicas e não perca nenhuma de nossas notícias, você pode cancelar a qualquer momento!