Guia de Raças

Cachorro Basset Fulvo da Bretanha

O cachorro Basset Fulvo de Bretanha (em francês: Basset fauve de Bretagne) prova que nem sempre podemos confiar no nome do cachorro quando queremos realmente saber algumas informações básicas, como a sua origem, por exemplo, veja abaixo o motivo…

Basset-Fulvo-da-Bretanha-01

Origem

Vamos falar hoje sobre o Basset Fulvo de Bretanha (em francês: Basset fauve de Bretagne). Nem sempre podemos confiar no nome do cachorro quando queremos realmente saber algumas informações básicas, como a sua origem, por exemplo. Mesmo tendo Bretanha no nome, na verdade a raça moderna acabou desenvolvendo-se na França. Apesar disso, o Fulvo acabou nascendo a partir de uma série de cruzamentos que foram feitos entre cachorros franceses e britânicos. De acordo com o registro, e também com algumas pesquisas que foram feitas sobre ele, o Basset Fulvo da Bretanha surgiu em meados do século XIX.

Apesar de terem sido feitos diversos cruzamentos para que chegasse-se ao resultado final do Fulvo, a maioria dos pesquisadores concordam que o cachorro que realmente pode ser considerado como o seu ancestral direto é o Grand Fauve de Bretagne, uma raça que já foi extinta. Na verdade, o Fulvo acabou nascendo de uma ação que tentou fazer com que preservasse a raça Grand Fauve, já que ela corria o risco de desaparecer antes mesmo do final da Segunda Guerra Mundial. Para conseguir salvar esta raça, os pesquisadores começaram a fazer diversos cruzamentos. Dentre as raças que foram utilizadas estavam o Petit Basset Griffon Vendéen, e o padrão Dachshunds wirehaired.

Assim como outros cachorros da família Basset que foram criados nas regiões agrícolas da França, o Fulvo também nasceu para tornar-se um cachorro de caça, principalmente de animais de pequeno porte, como as lebres.

Hoje em dia ele já não é mais utilizado para caças, sendo que considerado apenas de companhia para famílias. Considerado raro nos dia de hoje. Só ficou realmente conhecido há cerca de 30 anos atrás, e ganhou o registro internacional de raça independente apenas no ano de 2007.

Basset-Fulvo-da-Bretanha-03

Características

Ele mantém diversas características físicas que podem ser encontradas nas raças que foram utilizadas, ao longo dos anos, nos cruzamentos que deram origem ao mesmo. É possível encontrar estas semelhanças especialmente quando reparamos na quantidade de pelos que encontramos nos cachorros, ou ainda na estrutura física, e também na posição e na forma da cauda.

A cabeça do Fulvo é mais longa do que a maioria das outras raças, quando visto pela frente podemos perceber que os desenhos deixam-no com o crânio um pouco menos largo do que realmente é. Seu focinho é mais afilado do que quadrado, o que realmente torna ele ainda mais diferente dos outros cachorros da mesma família, já que a maioria possui o focinho mais quadrado, stop bem marcado. As orelhas são grandes e caídas, cobertas por pelos curtos e finos.

Ele sempre é bastante encorpado, mas nem por isso pode estar acima do peso. Este acaba sendo o formato natural do corpo dele. Além disso, como suas pernas são mais curtas, dá a impressão que ele pode ter alguma dificuldade em movimentar-se com agilidade, mas na hora da corrida ele demonstra uma velocidade impressionante. Aliás, as duas patas traseiras realmente apresentam uma estrutura que permite que eles movimentem-se com agilidade. A cauda apresenta um formato ligeiramente curvado, como se fosse uma foice. Seu comprimento geralmente é médio, sendo que ele tende a ser mais grosso na raiz e ir afinando na medida em que chega à ponta.

Os pelos desta raça geralmente são médios em termos de comprimento, e levemente encaracolados. Ou seja, ele não possui o pelo rente ao corpo, como grande parte dos Bassets, apresentando um pouco mais de quantidade também. Apesar de parecer macio para quem vê de longe, os pelos do Fulvo geralmente são bastante secos, o que necessita de alguns cuidados por parte dos donos e criadores. Em termos de cores, o mais comum para esta raça é que ela apresente cores mais próximas do dourado, com algumas manchas espalhadas pelo corpo, principalmente na região do peito.

No geral, não existem grandes diferenças de tamanho entre o macho e a fêmea, mas ele acaba sendo ligeiramente maior do que ela. A altura média destes animais fica entre 32 cm e 36 centímetros, medidos sempre na altura da cernelha. Já o peso da raça fica na média dos 16 kg, tanto para os machos quanto para as fêmeas.

Peso: Aproximadamente Macho e Fêmea de 16 kg
Altura Aproximadamente Macho e Fêmea de 32 cm a 36 cm
Grupo:  6 – Cachorros sabujos e farejadores
Funções: Cachorro de faro (caça)
Grau de Atividade: Média
Pelo: Grossa, seca e dura, médios em termos de comprimento, e levemente encaracolados
Cor: Fulvo, desde uma tonalidade trigo dourado até o vermelho tijolo. À vezes apresenta uma mancha branca sobre o peito
Nome de Origem: Basset Fulvo de Bretanha
Pais de Origem: França
Registro FCI:

Basset-Fulvo-da-Bretanha-06

Temperamento

De um modo geral, nos dias de hoje, o Basset Fulvo da Bretanha apresenta um comportamento muito calmo, e afetuoso com seus donos. Mas alguns criadores defendem que esta é uma raça que tem tendência a ferocidade. Os instintos de caça ainda estariam muito marcados no comportamento da raça moderna, por isso a maioria dos criadores recomenda que as pessoas, apenas por precaução, façam um treinamento com o mesmo logo nos primeiros meses de vida.

Diferentemente de outros tipos de Basset, este não apresenta um comportamento que pende para o lado da teimosia. Geralmente ele aceita as ordens de seus donos sem o menor problema, o que torna-o muito mais fácil de ser adestrado. Além disso, ele é um cachorro que consegue, na maioria das vezes, manter o foco nas tarefas que estão executando, portanto este é outro ponto muito positivo na hora do treinamento.

Outra característica é que ele sente falta de outros animais, sendo então recomendado para pessoas que desejam criar outras raças junto com ele. Isso porque uma das suas peculiaridades na caça era que preferia agir em bando, geralmente formados por três a quatro indivíduos, para ir atrás de sua presa. Portanto, pode ser que a raça não fique muito contente quando criada sozinha. Em compensação, acaba adaptando-se dando muito bem com outros cachorros.

Curiosidades

O reconhecimento da raça deve-se a Marcel Pambrun, da Sociedade Canina da Britânica. Esforçando-se pela causa de trazer o Basset Ruivo de volta aos holofotes, com muito esforço Pambrun conseguiu uma cria de qualidade. Seus esforços foram recompensados com dois prêmios de caça ao coelho na França, e um prêmio de melhor cachorro de caça, em Verona no ano de 1980.

Basset-Fulvo-da-Bretanha-05

Dicas

Ele é muito inteligente, consegue aprender facilmente praticamente qualquer coisa que ensinem-lhe. Além da sua grande capacidade de socializar-se, não somente com os humanos, mas também com outros animais, é muito carinhoso, especialmente com as crianças.

Ele também possui ainda um faro extremamente evoluído, resultado ainda da época que ele precisava caçar. Mas as raças modernas não acabam utilizando esta habilidade para muitas coisas, a não ser que a pessoa treine-o para isso desde pequeno.

Quando passamos por um Basset Fulvo da Bretanha, uma das primeiras características que acabamos notando em relação ao animal é que ele possui uma cara um pouco triste, talvez um pouco cansada ou melancólica. Mas não engane-se, esta é uma raça extremamente ativa, que está sempre disposta a brincar com seus donos, principalmente se forem crianças.

É uma raça que também possui uma grande capacidade de adaptação. Apesar de ser um cachorro que necessita de exercícios moderados ao longo do dia, ele pode tranquilamente viver dentro de um apartamento, desde que seja levado para passear pelo menos uma vez por dia.

Basset-Fulvo-da-Bretanha-02

Saúde

Não há, aparentemente, um inquérito de saúde completo para estes bassets. Em 2004, um fora realizado pelo Kennel Club britânico, mas com um pequeno tamanho da amostra focado na longevidade dos exemplares.

O Fulvo sofre do mesmo mal do que a maioria dos cachorros da família Basset, que é uma tendência a desenvolver a obesidade. Por isso, é importante que os criadores fiquem atentos caso ele fique muito gordo, mas lembre-se que ele, naturalmente, já possui uma estrutura óssea que deixa o tronco mais corpulento e arredondado, e isso não significa necessariamente que tenha algum tipo de problema em relação ao peso.

Além disso, a raça também tende a desenvolver problemas relacionados ao coração e aos rins. Expectativa de vida varia entre 13 anos a 14 anos.

Preço

  • Não há no Brasil estimativas de preço correto para os filhotes dessa raça.

Basset-Fulvo-da-Bretanha-07

Leia Também:

Cachorro Basset Fulvo da Bretanha
Avalie esta postagem

Aqui você encontra tudo para o seu pet.

Pets Perdidos Adoções
Pets Perdidos Achados
Pets Perdidos Perdidos
Pets Perdidos Forum
Pets Perdidos Encontros
Pets Perdidos Serviços
Dra Talita Dal Evedove Lopes. CRMV-SP 26.406

Dra Talita Dal Evedove Lopes, Médica Veterinária (CRMV-SP 26.406)

Formada pela Universidade Anhembi Morumbi em 2009, pós graduada em clínica médica de pequenos animais, especializada em Acupuntura Veterinária, Homeopatia Veterinária, Floral e Reiki Veterinário.
Médica Veterinária do Centro Veterinário Manuel Lopes.
Responsável pelos conteúdos técnicos do Encontros Pet.
Envie sua duvida pra gente: [email protected]

Encontros Pet

Comentários