Blog Encontros Pet, onde você encontra tudo para seu animal de estimação.

Cachorro Komondor: Preço dos Filhotes, Características

Cachorro Komondor: Preço dos Filhotes, Características

Com uma origem incerta, o Komondor é uma raça de pastoreio, na qual esta raça pertencia aos Magiares, um antigo povoado Húngaro. O povoado utilizava exemplares desta raça para o pastoreio de ovelhas.

Komondor

Origem

Supostamente levado ao país pelos Cumanos por volta do século IX, este animal possui como significado de seu nome aquele “pertencente aos cumanos”(em húngaro: quman-dur), mas, a palavra komondor pode ter origem entre a França e a Hungria, uma vez que estes países sempre mantiveram intensa relação histórica. Em húngaro, a palavra komor quer dizer sereno, segundo alguns historiadores, mas esta versão não é aceita por todos. De qualquer forma, independente da origem de seu nome, o Komondor faz parte do patrimônio histórico, e cultural do povo Húngaro. Por seu tamanho, descrita bravura, foi empregado satisfatoriamente como cachorro de guarda, e é muito utilizado ainda nos dias atuais para essa função.

Não há muitas certezas quanto às origens raciais do Komondor. Há algumas teorias que procuram tecer parentesco do komondor com outros cachorros de montanha. É certo que, como eles, o Komondor é um defensor dos rebanhos contra predadores, mas como ele foi desenvolvido nas grandes planícies, talvez seja preciso considerar que os montanheses estivessem bem mais difundidos do que estão atualmente. Por outro lado, ele distingue-se muito dos outros descendentes do Mastim Tibetano, e se não fosse por sua estatura, seria mais provável que ele pertencesse à família dos Briards, Old English Sheepdog, e o Pastor de Bergamasco.

Dizem que ele teria chegado à Hungria em 896, quando da fixação das tribos Magiares do Príncipe Arpad na região da Putza, e outros afirmam que teriam sido levados pelos Mongóis que invadiram a Hungria no século XII, e existem referências a ele na literatura Húngara. O Komondor teve que esperar até os anos de 1920/1930 para que fosse valorizado em seu país de origem, e mais uma década até que fosse descoberto pelo Ocidente, mas ao final da Primeira Guerra Mundial, a raça estava praticamente extinta, e só não sumiu devido ao interesse dos fazendeiros locais que dedicavam-se à raça em razão de seu forte instinto de guarda.

O primeiro padrão da raça foi redigido em 1921 e o Clube do Komondor Húngaro surgiu em 1924. Após 1935, quando estavam registrados cerca de 1000 exemplares da raça, estes começaram a ser exportados para a Alemanha, e posteriormente para os Estados Unidos, onde foi reconhecido pelo AKC. A FCI só reconheceu a raça em 1960. Atualmente o Komondor é reconhecido em quase todos os países e mesmo no Brasil existem criadores da raça, que ainda é bastante rara.

Komondor01

Características

De porte grande, seu corpo é robusto e musculoso, embora isso não reduza sua agilidade. A cabeça é larga, em boa proporção com o tronco, apresentando um stop bem desenvolvido, mas não abrupto. Os olhos são inseridos horizontalmente, de cor marrom escura. Ossos e patas fortes, com uma cauda longa. A aparência é única, e rústica, mas muito atraente com pelagem comprida, macia e densa, formando fios emaranhados, com subpelo mais fino.

A única cor aceita para a pelagem da raça é o marfim. Estes exemplares são ainda classificados como independentes e inteligentes, embora não adaptem-se bem a vida urbana.

O tamanho mínimo para os exemplares machos é de 70 cm, e as fêmeas de 65 cm, medidos sempre à altura da cernelha. O peso fica entre 50 kg e 60 kg para os machos, e entre 40 kg e 50 kg para as fêmeas.

Peso: Macho 50 kg a 60 kg e Fêmea de 40 kg a 50 kg
Altura Macho 70 cm a 85 cm e Fêmea de 65 cm a 75 cm
Grupo: Grupo 1 – Cães Pastores e Boiadeiros
Funções: Cachorro de guarda e defesa
Grau de Atividade: Alto
Pelo: Comprida, macia e densa
Cor: Marfim
Nome de Origem: Komondor
Pais de Origem:

Hungria

Registro FCI: 53

Komondor02

Temperamento

O komondor é conhecido como “o rei dos cachorros de pastoreio húngaros”, e destaca-se pelo tamanho gigante, e pela pelagem abundante e encordoada. Estas características fazem com que ele seja um cachorro realmente impressionante.

Seu comportamento é digno, tanto provoca admiração quando medo. De uma coragem inabalável na guarda, na defesa do rebanho a ele confiado, e na propriedade de seu dono. Quando necessário, ele ataca em silêncio, e com audácia. Desconfiado por natureza, considera o território onde vive como seu, e não tolera nenhuma outra criatura vivendo na propriedade.

O aspecto físico, como se fosse um grande urso de pelúcia não tem, absolutamente nada a ver com seu real temperamento. Trata-se de um cachorro muito silencioso, e que raramente late, mas também trata-se de um cachorro independente, e com forte instinto de guarda.

Possui um temperamento bastante reservado com estranhos, o que contrasta com a efusividade que demonstra com seus próprios donos. Seu instinto natural de proteção, desenvolvido durante séculos, faz igualmente com que conviva bem com qualquer animal: gatos, galinhas, vacas e outros.

Entretanto, com outros cachorros, ele acaba sempre querendo disputar a liderança, e quase sempre ganha à parada por causa de seu porte avantajado ser bastante intimidatório, e sua pelagem espessa protege-no contra os predadores.

Curiosidades

Não pode-se dizer que ele seja do tipo brincalhão. É muito forte, e foi desenvolvido para ter muita iniciativa na proteção dos rebanhos, com os quais era deixado praticamente sozinho pelos pastores. Essa atividade requeria que o cachorro tivesse que tomar suas próprias decisões, e esta mesma independência faz com que seja um cachorro ideal para quem tenha voz ativa, e muita experiência, que torna o Komondor bastante diferente dos demais pastores, que, normalmente, esperam ordens do seu líder humano para agir.

Foi esta mesma vocação para proteção de rebanhos, e guarda que fez com que a raça fosse bastante valorizada nos Estados Unidos, onde é utilizada ainda hoje para a mesma função. Na função de guarda, costuma escolher um ponto estratégico no seu terreno do qual possa dominar o visual de todo conjunto.

Komondor03

Dicas

É um cachorro rústico, e necessita viver ao ar livre. Seu pelo encordoado é capaz de protegê-lo das intempéries, uma vez que as “trancinhas” funcionam como um regulador térmico, e ainda é repelente à água, impedindo que penetre facilmente no corpo. Existem dois tipos de tranças na raça: uma mais espessa e outra fina. Entretanto, ambas só estão totalmente formadas quando atinge, no mínimo, 2 anos de idade. E como já é de esperar-se, por causa de sua densa pelagem, essa raça não é nem um pouco tolerante ao calor, e precisa viver em lugares bem frios.

Possui um nível de energia moderado, e por isso também precisa de uma quantidade moderada de exercícios diários. Natação não é uma boa ideia para essa raça, considerando o tempo que demora em secar-se.

Já a aparência dele precisa de cuidados frequentes. É necessário estar regularmente mantendo separados os cachos do pelo, para assim eles possam manter a forma, e torne-se mais fácil tirar as sujeiras que tendem esconder-se no meio de tanto pelo. Geralmente, um filhote demora em torno de 2 anos para que seus cachos sejam formados. Na hora do banho é necessário da uma atenção bem especial, pois existem áreas tão escondidas pela pelagem que com dificuldade mantêm-se limpa, e muitas vezes passam despercebidas na hora do banho.

Ele é muito procurado por sua beleza para ser animal de companhia, porém, essa raça é muito rústica, e não adapta-se com facilidade à vida na cidade, muito menos dentro de casa. Eles preferem viver em fazendas, já que sua principal função de origem é pastorear – pois os seus pelos deixam-no parecido com ovelhas, e faz com que ele passe despercebido pelos lobos e ursos, enquanto cuida do rebanho.

Ele é um maravilhoso exemplar de guarda, e muito protetor, durante o dia fica deitado olhando tudo, e durante a noite fica rondando a propriedade sem parar, checando se está tudo ok. Porém, deve ser adestrado desde cedo, pois além de ser um pouco difícil de treinar, é uma raça muito dominadora, e com temperamento difícil. Precisa de donos firmes e seguros que saibam adestrá-lo, e manter obediente, caso contrário ele torna-se perigoso. Apesar disso, é uma raça bastante apegada ao dono. Não é muito aberto a outros cachorros ou estranhos, mas é bastante amigável com outros animais de estimação.

Komondor04

Saúde

Ele esta sujeito aos mesmos riscos de saúde do que outras raças grandes como: displasia, torção gástrica, problemas de pele, e otite. Expectativa de vida varia entre 12 anos a 15 anos.

Preço

O preço médio pode variar de R$ 1.000 a R$ 2.000.

Komondor05

Leia também:

Cachorro Fazendo Fezes Moles: O que Fazer? Ler anterior

Cachorro Fazendo Fezes Moles: O que Fazer?

Barriga do Cachorro fazendo Barulho, o que fazer? Ler próxima

Barriga do Cachorro fazendo Barulho, o que fazer?

Adicionar um comentário

Assine nossa Newsletter

Assine e receba novidades, dicas e não perca nenhuma de nossas notícias, você pode cancelar a qualquer momento!