Blog Encontros Pet, onde você encontra tudo para seu animal de estimação.

Cachorro Cairn Terrier (Skyes Terriers)

Cachorro Cairn Terrier (Skyes Terriers)

O cachorro Cairn Terrier originário da Escócia, é uma raça antigamente chamada de Skyes Terriers de pelo curto. Considerado dócil, apesar de ousado, e que não requer muitos cuidados, seu nome atual foi inspirado em sua função de afugentar pragas, e presas escondidas nas pilhas de pedras denominadas cairns.

Cairn-Terrier

Origem

O Cairn tornou-se perito em expulsar presas escondidas sob as pedras das típicas
colinas escocesas. Daí o nome Cairn, que em inglês significa “amontoado de
pedras”. Classificados como animais alegres, travessos e autoritários, adaptam-se facilmente a famílias que vivem tanto no campo, quanto na cidade, e cujo os membros sejam ativos. Com predileção por latir, é de fácil adestramento, apesar de precisar ser supervisionado em um primeiro contato com uma criança.

O Cairn Terrier é provavelmente a mais antiga raça de cachorro escocesa, embora tenha sido reconhecida pela cinofilia internacional somente em 1909. Em pouco tempo, esta raça tornou-se muito popular na Grã-Bretanha, EUA e Canadá. Atualmente é um dos Terriers mais populares. Caçador por excelência é um cachorro ágil, corajoso, de caráter alegre, tranqüilo, que desempenha maravilhosamente o papel de companhia.

Cairn-Terrier01

Características

Como vemos, é de porte pequeno, muito sólido, e muito pouco sofisticado. Possui um corpo compacto, de comprimento moderado, de cabeça pequena, porém proporcional ao tamanho do corpo, apresentando um crânio largo e uma testa poderosa. Stop pronunciado. Seus olhos têm tamanho médio, de cor avelã escuro, mostram uma expressão travessa. As suas orelhas são  e pontiagudas. A mordedura é em forma de tesoura. A cauda é curta, bem peluda, mas sem apresentar franjas. As patas não demasiado curtas, para ser um Terrier Escocês.

A pelagem da raça é abundante, felpuda, áspera, de cobertura dupla, levemente ondulada. As cores aceitas são o creme, trigo, vermelho, o cinza escuro e o brindle (tigrado). A altura ideal fica entre 28 cm e 31 cm, medidos na altura da cernelha. E o peso entre 6 kg e 7,5 kg.

Peso:Macho de 6 kg a 8 kg e Fêmea de 5 kg a 7 kg
AlturaMacho de 28 cm a 31 cm e Fêmea de 26 cm a 30 cm
Grupo:Grupo 3 – Terriers
Sessão 2 – Terriers de tamanho pequeno
Funções:Cachorro de caça e companhia
Grau de Atividade:Médio
Pêlo:Abundante, felpuda, áspera, de cobertura dupla, levemente ondulada
Cor:Creme, trigo, vermelho, o cinza escuro e o brindle (tigrado)
Nome de Origem:Cairn Terrier
Pais de Origem:Escócia
Registro FCI:004

Cairn-Terrier03

 Temperamento

Uma característica marcante é ser extremamente ativo. É verdade que todos os terriers são cheios de vida, mas o Cairn destaca-se, travesso e teimoso, tem um temperamento intrépido, mas, com todos os encantos dos Terriers. Não há nada que mais goste do que partilhar de perto todas as atividades dos seus donos. É um amigo bastante fiel para as crianças. Muito dinâmico, é um cachorro brincalhão incansável. Não tem medo de nada, e pode inclusive mostrar-se descarado com outros cachorros.

Entre a obediência e a teimosia, este exemplar tende à teimosia. Não é daqueles que submetem-se a tudo, sem mais nem porquê. Os Terriers, em geral têm essa característica. Não foram cachorros que trabalharam em parceria com o homem, e nem dependeram das ordens dele para tomar decisões. Ficavam soltos nas fazendas, e eliminavam os predadores entocados, por conta própria. Ganharam independência e capacidade de resolver problemas sozinhos. No livro A inteligência dos cães, de Stanley Coren, o Cairn é destacado entre outros terriers como sendo um dos que mais saem-se bem em situações que exigem solução pessoal. O segredo é usar um tom de voz que imponha respeito, e insistir na bronca até convencê-lo de que você, e não ele é o mais teimoso.

Curiosidades

As características da raça atual são cuidadosamente modeladas sobre seu ancestral, o Terrier do Isle of Skye, no século XVII. Acredita-se que este exemplar foi à base para o seu desenvolvimento de corridas. A história é reforçada pelo fato de que o moderno Cairn é uma tentativa da ilha de Skye. Conhecido em sua terra para mais de 500 anos. Foi originalmente criado como cachorro de caça, para matar ratos, texugos, raposas, doninhas, e outros pequenos insetos. Ele é um nativo da ilha de Skye, mas para evitar confusão com o atual Skye Terrier, foi nomeado Cairn Terrier, em honra de pilhas de rocha, e quando utilizados para procurar terras de suas presas.

Aqui no Brasil, nos últimos 15 anos houve apenas dez exemplares registrados. Já, na Inglaterra, é popular. Lá, o Cairn é a 18° raça mais registrada entre as 186 reconhecidas. Entre os franceses, também conquistou muitos fãs. “Na França é uma das 20 raças mais vendidas para companhia”, diz Hervè Fontaine, do Canil Oleage de Terrardieare, Millonfosse, França. Entre os cachorros mais famosos desta raça está o Totó, companheiro de Dorothy em O Mágico de Oz.

Cairn-Terrier04

Dicas

Este pequeno escocês vive a mil por hora, e tem tudo para agradar quem deseja um cachorro antimonotonia. São incansáveis, estão sempre prontos a brincar e correr. Animar o ambiente é uma tarefa a cumprir de manhã, de tarde e de noite. Descanso, só quando dorme. Dentro de casa, corre pelos corredores, enfia-se em baixo da cama, dá outra carreira, e aterrissa em cima do sofá. Quem não gosta de agito não deve atrever-se a conviver com um.

Mesmo com o tamanho diminuto, que facilita tê-lo em lugares pequenos, sua imensa disposição tem que ser gasta. Uma opção é passear com ele diariamente. Caso não viva numa área externa que apresente estímulos, como passarinhos voando para correr atrás, e coisas do gênero, é bom que veja o movimento de pessoas, e outros bichos passeando na rua. Se não tiver algo diferente que prenda sua atenção, por pelo menos meia hora, provavelmente fará travessuras como dar uma roidinha na mesa de centro. Outra opção, caso não haja disponibilidade para passear, é distraí-lo com brincadeiras. Ele tem paixão por perseguir bolinhas, ou fazer um pega-pega com o dono. A raça é tão brincalhona que não perde o interesse por essas diversões, mesmo quando está velho. O adulto tem o mesmo espírito esportivo, e é tão ativo quanto o filhote.

Ficar sozinho não é com ele. Se permanecer por muito tempo, a tendência é exibir uma boa birra. Para evitar esse tipo de reação, convém acostumá-lo a ficar sozinho desde filhote, aumentando o tempo progressivamente. Com crianças, o pique da raça promete uma relação excelente. A raça também tem tendência a latir em excesso. Para evitar que se torne inconveniente, deve-se ter voz de comando, condicionando-a desde pequeno a não dar o alarme por qualquer coisa.

Está entre as poucas raças que quase não exigem cuidados de beleza e saúde. A pelagem praticamente não forma nós. Escovar uma vez por semana é suficiente; não demora nem dez minutos. Banho, só quando necessário. Vários criadores, que levam seus exemplares a exposições, passam muitos meses sem lavá-los. A lavagem freqüente pode deixar a pelagem macia, atípica ao Cairn. O pelo duro e eriçado é uma defesa natural na caça contra ataques de predadores. No entanto, para exemplares de estimação, o banho pode ser dado mensalmente. A pelagem não chega a amaciar e evita-se o mau cheiro.

 Cairn-Terrie05

Saúde

A saúde é boa. Só existem duas doenças hereditárias na raça. A primeira é a atrofia progressiva da retina (surge por volta dos seis anos e causa cegueira). Na Inglaterra, não observam-se casos há dois anos, resultado do rigoroso controle em não acasalar portadores. O segundo é a sub-luxação da patela.

Consiste numa má formação da rótula (joelho). O cachorro a desloca facilmente, causando dor e dificuldade de movimentação. Na maioria das vezes, o osso retorna para o lugar sozinho. Se isto não ocorrer, o dono pode ajudar. Como o problema volta freqüentemente, há cirurgia para eliminá-lo. A raça pode apresentar prognatismo (arcada dentária inferior sobre a superior) e ausência de dentes incisivos e pré-molares. Ambos não prejudicam, mas causam perda de pontos nas exposições. Expectativa de vida varia entre 10 anos a 13 anos.

Preço

O preço médio do filhote do Cachorro Cairn Terrier (Skyes Terriers) pode variar de R$ 1.500 a R$ 2.000.

Cairn-Terrier02

Leia Também:

Ler anterior

Braco Alemão de Pelo Curto (Sabujo)

Ler próxima

Cão de Montanha dos Pirinéus

Deixe um comentário

um × 4 =

Nenhum comentário encontrado.

Posts Relacionados

Assine nossa Newsletter

Assine e receba novidades, dicas e não perca nenhuma de nossas notícias, você pode cancelar a qualquer momento!