Blog Encontros Pet, onde você encontra tudo para seu animal de estimação.

Asma em Gatos: tem Cura? Sintomas

Asma em Gatos: tem Cura? Sintomas

A asma é também um problema dos gatos e os donos desses animais precisam ter muita atenção para identificar os sintomas logo no início. Inclusive, a asma tem cura e é a doença respiratória mais comum entre os gatos e é progressiva, podendo causar a hiper-reatividade, uma inflamação ou até mesmo a obstrução das vias respiratórias. Muitas pessoas acham que os sintomas desaparecem depois de um tempo, mas o ideal é levar o gato ao veterinário para que sejam feitos os exames e o animal seja devidamente medicado.

asma-em-gatos

A idade mais comum para os gatos terem asma é quando estão entre os 2 e 8 anos de vida, sendo que a possibilidade da fêmea ter asma é maior do que no macho. É importante saber também que há algumas raças em que a asma aparece com mais frequência, como por exemplo, as raças Himalaia e também a Siamês. Se você tem um gato dessas raças é preciso ficar ainda mais atento ao problema.

A asma pode aparecer em qualquer época do ano, por isso é sempre bom ficar atento ao seu gatinho, mas é durante o outono e também na primavera que o número de casos aumenta. A princípio surge aquela tosse persistente e logo vem o chiado no peito. Esses sintomas já são suficientes para que você tome as providências necessárias e leve o felino ao veterinário.

O gato com asma geralmente fica com a cabeça mais para frente, bem esticada, sempre que vai tossir e a impressão que se tem é que eles estão engasgados. Quando a pessoa tem o hábito de ficar observando seu animal de estimação e o conhece bem, saberá perfeitamente que a tosse não é porque ele está engasgado e sim com asma.

Quando o gato apresenta uma crise de asma mais severa, ele tem dificuldade de respirar e passa a ficar com a boca aberta todo o tempo e se a tosse persistir ele poderá começar a vomitar.

Existem alguns fatores que contribuem para o desenvolvimento da asma felina, só que até hoje os pesquisadores não conseguiram descobrir o que realmente provoca a doença. É importante saber que a fumaça, insetos, poeira, ácaros e até uma infecção pode produzir muco e consequentemente ter a redução nas vias aéreas e assim os sintomas são agravados.

O veterinário irá fazer o diagnóstico de acordo com os sintomas apresentados pelo gato, podendo solicitar uma radiografia do tórax, entre outros exames, como o de sangue. Em alguns casos é feita a cultura de bactérias ou micoplasma. A prioridade será reduzir as secreções e melhorar a respiração do felino. Quando é uma asma mais “leve”, o tratamento consegue ter bons resultados com a prevenção das causas, redução de peso do animal e o dono passa a evitar que o gato fique próximo das substâncias que possam vir a agravar a doença.

Leve seu gatinho ao veterinário tão logo note que ele está tendo um comportamento diferente para respirar, ou se estiver tossindo, pois quando antes a doença for detectada, melhor será o resultado do tratamento.

LEIA TAMBÉM:

Ler anterior

Diabetes em Gatos: Sintomas

Ler próxima

Ração Foster é boa para Cães?

Deixe um comentário

catorze + dezenove =

Nenhum comentário encontrado.

Assine nossa Newsletter

Assine e receba novidades, dicas e não perca nenhuma de nossas notícias, você pode cancelar a qualquer momento!