Blog Encontros Pet, onde você encontra tudo para seu animal de estimação.

Gato Egípcio

Gato Egípcio

No antigo Egito, uma mulher com cabeça de gata simbolizava a deusa “Bastet” e desde o Império Antigo que o gato é adorado pelos egípcios. O gato era um dos animais mais queridos por aquele povo. Há mais de 800 anos A.C. eram edificadas necrópoles onde ficavam as múmias de gatos que viviam no tempo de “Budastis”.

Guia-de-racas-GatoEgipcio1

O gato Egípcio é uma raça muito antiga, composta por animais de estatura média, pelagem mais curta e uma de suas principais características está no seu porte elegante. Não há uma definição exata para a origem desta raça, porém o mais certo é que o gato Egípcio seja descendentes de gatos africanos e que foram evoluindo com o passar dos anos.

Chegaram a ser considerados como semi-Deus por causa da deusa Bastet e por isto estão presentes em antigos papiros e até em construções egípcias com idade anterior a mil anos A.C.

Estes felinos chegaram a ser levados para a Europa pela princesa Troubetzkoi e mais tarde a raça já se encontrava nos Estados Unidos onde continuara se desenvolvendo e se tornando uma raça mais conhecida.

Mas depois de algum tempo esta raça de gato foi considerada extinta, até que novos cruzamentos foram realizados na Europa no intuito de chegar novamente a estes felinos.

Guia-de-racas-GatoEgipcio2

Os gatos desta raça possuem um visual perfeito, com cabeça triangular e um pouco só arredondada. O focinho não é nem um pouco pontudinho e os olhos são lindos, ovalados e na maioria das vezes são esverdeados.

Já no quesito pelagem, estes felinos podem ser encontrados em três cores: bronze, prata e também o preto mais fosco, entretanto a cor principal é sempre formada por pêlos listrados que possuem as pontas pretas. E é importante observar nos gatos Egípcios que ao menos duas listras precisam estar visíveis em cada pêlo.

Quando o gato desta raça fica exposto aos raios solares por longo período, então a cor preta aos poucos poderá ir mudando para um marrom bem claro. Então é bom ficar atento a este detalhe para não fazer confusão.

Esta é uma raça muito independente, apesar que o felino fica muito apegado ao dono. É um gato totalmente territorial e causa problemas quando tem algum novo animal na casa ou até mesmo pessoas estranhas. Demora bem mais do que se espera para que o gato Egípcio possa se acostumar com novas pessoas e não queira adiantar este processo porque o felino realmente precisa de um tempo maior até se adaptar.

Guia-de-racas-GatoEgipcio3

Mas convivendo com os familiares da casa, é um gato bastante calmo, muito esperto e cria laços fortes com seus donos, demonstrando sempre um imenso carinho.

Importante ressaltar que o gato Egípcio é a única raça que conseguiu obter seus pontos sem precisar de uma intervenção do ser humano, vindo a se tornar uma raça de extrema beleza natural.

É um gato forte, com patas traseiras mais longas, assim como a calda. Pode chegar a pesar até 5 quilos e apesar de ser um gato com muita energia, pode se adaptar muito bem a apartamentos, desde que faça bastante exercicios em casa.

Estes felinos possuem orelhas bem delicadas, um pouco rosadas, de tamanho médio a grande, nunca pequenas.

Guia-de-racas-GatoEgipcio4

Seus olhos são bastante brilhantes, por isto,  muitos o identificam como olhos luminosos.

Enquanto é filhotinho seus olhos têm um verde mais fraco, mas depois dos 8 meses de idade já é possível perceber um verde bem mais forte.

Um dos problemas do gato Egípcio está relacionado à predisposição para doenças, como o Diabetes tipo 2, pois apresentam hipoglicemia, um quadro em que os níveis de açúcar no sangue tem uma queda muito rápida. Mas esta é uma doença controlável nos gatos e o dono terá que usar insulina exatamente como prescrito pelo médico veterinário.

Esta raça também tem predisposição a doença intestinal inflamatória, podendo provocar diarreia, vômito, desidratação, entre outros problemas.

E tem ainda as doenças cardiovasculares – HCM e Tromboembolismo – e com isto o animal poderá apresentar coágulos de sangue na aorta e é preciso levar o animal imediatamente ao veterinário para que possam ser feitos todos os exames e o profissional irá lhe orientar sobre o que será preciso fazer para cuidar corretamente do seu felino.

Gato-Egípcio

E tome ainda mais cuidado com seu gatinho Egípcio porque esta raça é propensa a ter alergia a vacinas, anestésicos e vários outros medicamentos, por isto é preciso estar sempre muito atento, mesmo na hora de cuidar de algum problema de saúde, para que não haja complicações que venham comprometer a saúde do animal.

Nunca auto-medique seu gato, isso pode ser fatal.

Leia Também:

Cachorro Fazendo Fezes Moles: O que Fazer? Ler anterior

Cachorro Fazendo Fezes Moles: O que Fazer?

Barriga do Cachorro fazendo Barulho, o que fazer? Ler próxima

Barriga do Cachorro fazendo Barulho, o que fazer?

Adicionar um comentário

Assine nossa Newsletter

Assine e receba novidades, dicas e não perca nenhuma de nossas notícias, você pode cancelar a qualquer momento!