Blog Encontros Pet, onde você encontra tudo para seu animal de estimação.

Bactéria Streptococcus: O que é? O que Causa?

Bactéria Streptococcus: O que é? O que Causa?

A Bactéria Streptococcus é responsável por diversas doenças em animais e seres humanos, ela causa desde problemas de pele até complicações respiratórias em cães e gatos, leia nosso artigo e saiba mais sobre ela.

 

Streptococcus

As bactérias Streptococcus são muito resistentes e podem causar muitos problemas ao seu cão. As bactérias causam muitos transtornos na vida de um cachorro e quando se trata de uma bactéria mais resistente, como a Streptococcus, aí os danos podem ser muito mais graves. Você pode até não ter ouvido falar da bactéria “Streptococcus”, mas certamente conhece os transtornos que ela traz, como a gengivite, meningite e até a faringite. Geralmente a Streptococcus se hospeda no sistema respiratório do cão, trato urinário, intestino ou até mesmo no trato genital. É preciso tomar muito cuidado com seu animal, porque os cães são muito sensíveis às bactérias, principalmente quando se trata desta e pequenas infecções podem vir a se tornar um grande problema, por isto o tratamento deve começar o mais breve possível.

 

A Streptococcus encontra-se em vários subtipos e afeta tanto os cães como também as pessoas. No caso dos cachorros, eles são afetados principalmente pela Streptococcus dos grupos B, C e G. Elas são tão resistentes que conseguem sobreviver por um longo período sem oxigênio e causam a morte dos glóbulos vermelhos que são os responsáveis por transportar nutrientes e gases para todo o organismo.

Uma das formas de transmissão da Streptococcus é pelo meio-ambiente em que o cachorro se encontra, mas também pode ser transmitida por herança genética e por isto é tão difícil conseguir uma prevenção que seja realmente eficaz. Uma boa forma de você evitar que o seu cão fique mais vulnerável ao contágio é evitar deixá-lo junto com outros animai, principalmente quando são cães de rua que não possuem um acompanhamento adequado.

Quando você vai viajar e precisa deixar seu cão em um canil ou local que cuide de animais, é preciso verificar antes as condições do lugar e pedir para que o seu cachorro fique em um local com o menor número de animais possível e principalmente, providenciar para que não sejam compartilhados recipientes de alimentação e água. Há pessoas que até levam as próprias tigelas do seu cachorro, para não misturar com a de outros cães e esta é uma boa forma de evitar o contágio.

A Streptococcus atinge cães de todas as idades, mas na grande maioria das vezes os mais afetados por esta bactéria são os animais mais idosos e também os filhotes, pois eles estão com o sistema imunológico mais frágil. Os filhotes não estão com o sistema de defesa pronto para combater uma bactéria deste tipo e os cães mais velhos já perderam células de defesa e estão mais vulneráveis.

Os animais jovens e com boa saúde, que são bem tratados, dificilmente são afetados pelo Streptococcus, mas isto não significa que eles estejam imunes, pois também poderão ser infectados e o seu sistema imunológico não ser capaz de distribuir a bactérias, que é muito resistente. Nesta relação abaixo, poderemos conhecer os principais grupos e as doenças mais comuns para cada um deles:

Grupo A: faringite, febre reumática.

Grupo B: meningite, afeta principalmente os filhotes recém-nascidos.

Grupo G: composto por diversas bactérias Streptococcus, que causam a formação de pus.

Streptococcus Viridans: responsável por problemas na dentição do animal que pode ocasionar até a perda dos dentes e surgirem inflamações na gengiva.

Streptococcus Mutans: também é responsável por problemas na boca do cachorro, como cáries dentárias que ocorrem devido à perda do cálcio nos dentes.

Streptococcus Pneumoniae: esta é a bactéria que mais risco traz ao animal, podendo causar até mesmo uma pneumonia, ou uma meningite.

E outro grave problema é que a bactéria pode ser transmitida aos seres humanos, inclusive através da secreção respiratória do cão. Para que você possa brincar com o seu animal de estimação, sem correr riscos, é preciso ficar sempre atento ao comportamento dele e fazer todos os exames de rotina, para certificar-se que o cachorro estará sempre com a saúde em dia.

Streptococcus

Observe sempre o seu cão e fique atento principalmente aos sintomas que podem surgir, sendo que estes sinais variam de um animal para o outro, mas na grande maioria das vezes, os sintomas apresentados são: dificuldade de engolir os alimentos, artrite, presença de pus, tosse, febre e letargia.

Levando o animal a um veterinário será realizado um exame laboratorial para a confirmação da presença do Streptococcus e assim o procedimento correto poderá ser iniciado. Alguns exames complementares podem ser necessários para que a avaliação seja completa, pois os sintomas são bem parecidos com os de outras doenças. Os antibióticos são a principal forma de tratamento, mas jamais dê por contra própria qualquer tipo de medicamento ao seu cão. Leve-o ao veterinário para que seja prescrito o medicamento correto e siga à risca a dosagem recomendada para que o animal possa ter sua saúde restabelecida o mais breve possível.

Leia Também:

Ler anterior

Cachorro Engasgado: O que Fazer?

Ler próxima

O que é Parvovirose canina?

Deixe um comentário

cinco + dezessete =

Nenhum comentário encontrado.

Assine nossa Newsletter

Assine e receba novidades, dicas e não perca nenhuma de nossas notícias, você pode cancelar a qualquer momento!